Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Adopção do Bitcoin Não Trará Benefícios Econômicos a El Salvador, Sugere o JP Morgan

O banco de investimento norte-americano JP Morgan sugeriu, na última semana, que a adopção do Bitcoin pelo El Salvador não trará benefícios econômicos ao país latino-americano, ao contrário, só prejudicará as suas negociações com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Esta apreciação do JP Morgan consta de um relatório divulgado pelo correspondente do Financial Times, Robin Wigglesworth. De acordo com o correspondente, o JP Morgan declarou:

É difícil ver quaisquer benefícios econômicos tangíveis associados à adopção do Bitcoin como uma segunda forma de moeda com curso legal, e isso pode pôr em risco as negociações com o FMI.

Como anunciado pelo Bitcoin Angola na última semana, o FMI comentou a adopção do Bitcoin pelo El Salvador, demonstrando as suas preocupações macroeconômicas, financeiras e jurídicas sobre a adopção da criptomoeda.

Jp-morgan-criptomoedas-mercado-bitcoin-el-salvador-moeda-legal-curso-banco-internacional-de-compensações-gerry-rice-fundo-fmi-
Gerry Rice, Porta-voz do FMI

O porta-voz do FMI, Gerry Rice, disse:

A adopção do Bitcoin como moeda legal levanta uma série de questões macroeconômicas, financeiras e jurídicas que requerem uma análise muito cuidadosa.

 

Estamos a acompanhar de perto os desdobramentos e continuaremos as nossas consultas com as autoridades.

O JP Morgan observou ainda que a decisão de El Salvador poderá afectar o modo como o Bitcoin é visto pelas maiores economias:

Resta saber se a designação do Bitcoin como moeda de curso legal por uma nação soberana e amplamente reconhecida terá implicações no seu tratamento em economias muito maiores sob a lei tributária, regulamentos bancários, financeiros e outras áreas.

Banco de Compensações Internacionais mostra-se céptico à decisão de El Salvador

Jp-morgan-criptomoedas-mercado-bitcoin-el-salvador-moeda-legal-curso-banco-internacional-de-compensações-gerry-rice-fundo-fmi
Benoit Coeure, chefe do Centro de Inovação do BIS

Apesar da adopção do Bitcoin pelo El Salvador ter suscitado um grande apoio da comunidade mundial de criptomoedas ao país latino-americano, muitos países e organizações ainda se mantêm cépticos à decisão.

O JP Morgan e o FMI não são os únicos da lista, o Banco de Compensações Internacionais (BIS) também mantém-se pouco confiante sobre o assunto.

O chefe do Centro de Inovação do BIS, Benoit Coeure, disse que a legalização do Bitcoin pelo El Salvador é um “experimento interessante”.

Entretanto, Benoit Coeure, considerou o Bitcoin um activo muito especulativo, realçando que o Banco de Compensações Internacionais não considera a criptomoeda como um método de pagamento.


LEIA TAMBÉM


FMI Mostra-se Preocupado Com a Adopção do Bitcoin Como Moeda de Curso Legal em El Salvador

México Pretende Legitimar Também o Bitcoin

BNA Avalia Possível Lançamento de Uma Criptomoeda do Banco Central

Escreva o seu comentário