Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

África Lidera o Comércio Peer-to-Peer de Bitcoin

Os países africanos estão a lidarar o comércio de Bitcoin via peer-to-peer (P2P) nos últimos seis meses, os dados foram divulgados pelo site UsefulTulips.

Conforme publicado pelo site UsefulTulips, o continente africano registou um volume de transações de 17 milhões de dólares em maio de 2021, o que corresponde a um aumento de 50%.

De acordo com os dados, os países africanos registaram mais de 15% do crescimento nos volumes de negócios em Bitcoin P2P. Em contraste, outros continentes tiveram um fraco desempenho, como a América do Norte que teve uma queda de até 18% no mesmo período.

África-africano-criptomoedas-p2p-bitcoin-mercado-países-criptomoeda-peer-to-peer

Os dados também mostram que o aumento no volume das transações não foi unânime em toda África. Enquanto os países da África Subsaariana tiveram um aumento nos seus volumes, os países do Oriente Médio e Norte da África registaram um volume de comércio significativamente menor. 

Ambas as regiões tiveram volumes inferiores a 1 milhão de dólares. No entanto, de forma geral, o continente alcançou um crescimento contínuo nas transações de criptomoedas desde 2020 até o corrente ano.

Razão para o aumento do consumo de Criptomoeda em África

A adopção de Criptomoedas em África cresce dia pôs dia. De acordo com o site Cryptoslate, um relatório ligou esse crescimento ao apoio sigiloso que alguns governos dos continente vêm dando às criptomoedas.

O relatório citou também o lançamento no Gana de uma área restrita regulatória que priorizou empresas baseadas em blockchain, incluindo startups de criptomoeda como um dos factores que possivelmente provocou um aumento dos volumes no país.

África-africano-criptomoedas-p2p-bitcoin-mercado-países-criptomoeda-peer-to-peer

No entanto, acredita-se que em algumas partes da África, a razão para o crescimento das negociações em Bitcoins P2P é a sanção governamental contra criptomoedas. 

Os governos da África do Sul, Nigéria e da Namíbia estão ainda muito apreensivos quanto às criptomoedas. Os países restringiram o uso das criptomoedas nos seus países, pois ainda estão a tentar regulamentá-las.

Em contrapartida, a Tanzânia, outro país africano anunciou recentemente que pretende adoptar o Bitcoin como moeda legal.


LEIA TAMBÉM


Presidente da Tanzânia Quer Impulsionar o Mercado de Criptomoedas no País

A Nigéria terá Uma Moeda Digital Antes do Final do Ano, Afirma a Directora de T.I do CBN

Banco da Namíbia Avisa o Público Que Não Aceitará Reclamações Relacionadas à Criptomoedas