Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Alibaba Proibirá Venda de Criptomoedas e de Mineradoras na sua Plataforma a Partir de Outubro

A empresa chinesa de comércio electrónico, Alibaba, informou nesta terça-feira que não permitirá mais a venda de criptomoedas e nem de equipamentos de mineração de criptomoedas na sua plataforma a partir de 8 de Outubro próximo.

De acordo com a empresa, a decisão é uma consequência de várias circulares e decisões tomadas pelo Banco Popular da China. No comunicado, a gigante de vendas electrónicas disse:

O Alibaba.com proibirá a venda de mineradoras de criptomoedas, além da proibição da venda de criptomoedas como Bitcoin, Litecoin, BeaoCoin, QuarkCoin e Ethereum.

A decisão constitui assim mais uma consequência directa da recente proibição da negociação, mineração e prestação de serviços voltados às criptomoedas anunciada pelo governo chinês.

E surge horas após os sites CoinGeko e CoinmarketCap deixarem de estar disponíveis na China continental.

Entendendo a funcionalidade da proibição

Alibaba-cripAlibaba-criptomoedas-Alibaba-cripAlibaba-criptomoedas-bitcoin-mineracaoAlibaba-cripAlibaba-criptomoedas-bitcoin-mineração-emprwsa-empresa-chinesa--chinesa-chines-chinesa-chinês--china--china-venda--china-venda-puni-china-venda-punir-china-venda-punirá-china-venda-punirá--china-venda-punirá-governo

Segundo a empresa, duas das categorias de produtos da Alibaba serão encerradas para que esta proibição seja aplicada. Estas categoria são: Blockchain Miners e Blockchain Miner Accessories.

A proibição ora anunciada poderá afectar negativamente as vendas destes produtos nos pequenos comércios em todo continente asiático, por conta da existência da Aliexpress e da Lazada, subsidiárias que estendem o domínio e os serviços da Alibaba por todo o extremo oriente.

Punições para quem desobedecer a proibição

Alibaba-cripAlibaba-criptomoedas-Alibaba-cripAlibaba-criptomoedas-bitcoin-mineracaoAlibaba-cripAlibaba-criptomoedas-bitcoin-mineração-emprwsa-empresa-chinesa--chinesa-chines-chinesa-chinês--china--china-venda--china-venda-puni-china-venda-punir-china-venda-punirá-china-venda-punirá--china-venda-punirá-governo

A Alibaba fez também saber que adoptará varias medidas punitivas contra quem desobedecer ou tentar driblar as novas medidas. Deste modo, para garantir que os usuários cumpram com a nova política, a empresa poderá punir os desobedientes da seguinte forma:

  • Apagar os produtos listados;
  • Descontar pontos na classificação do vendedor;
  • Restringir o uso das funções do site;
  • Eliminar a conta do vendedor.

Como dissemos, esta é mais uma consequência da recente e reforçada repressão do governo chinês contra as criptomoedas. Ao que parece, desta vez haverá consequências a níveis nunca antes assistidos desde 2013.

E, como a Alibaba é um dos maiores sites de comércio electrónico do mundo, o efeito dominó resultante destas medidas é ainda difícil de prever.


LEIA TAMBÉM


Órgão Financeiro Suíço Aprova o Primeiro Fundo do País que Investe Principalmente em Ativos Criptográficos

Coinbase Lançará Recurso Para Depósitos Direto em Dólares Para Clientes dos EUA