Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Autoridades Chinesas Prendem Mais de 1.000 Comerciantes de Criptomoedas Por Suspeita de Lavagem de Dinheiro

As autoridades chinesas detiveram nesta quarta-feira mais de 1.000 pessoas sob acusações de lavagem de dinheiro; de acordo com as autoridades os suspeitos também utilizaram as criptomoeda para actividades de fraude em redes de telecomunicações.

O objectivo das operações realizadas pelos suspeitos, segundo o Ministério da Segurança Pública da China, era lavar os fundos e evitar chamar a atenção dos agentes da lei.

Entretanto, as autoridades conseguiram interromper o fluxo de fundos por meio do congelamento de cartões e deter os suspeitos.

Ao todo, 1.100 suspeitos foram detidos e 170 grupos de supostos criminosos envolvidos em práticas de lavagem de dinheiro foram desmantelados.

China foca-se no combate à lavagem de dinheiro por meio das criptomoedas

China-Polícia-suspeitos-criptomoedas-bitcoin-mineração-detidos-lavagem-de-dinheiro-chinês-governo

O governo chinês tem vindo a implementar, desde janeiro deste ano, várias medidas fortes para combater a lavagem de dinheiro e outras actividades financeiras ilegais no mercado de criptomoedas e na indústria de telecomunicações.

Como tal, as acções das autoridades resultaram numa onda de congelamentos, com os bancos a congelarem vários cartões vinculados a transacções de criptomoedas, o que tem vindo a afectar bastante os mineradores de Bitcoin no país.

Governo chinês reforça repressão às criptomoedas

China-Polícia-suspeitos-criptomoedas-bitcoin-mineração-detidos-lavagem-de-dinheiro-chinês-governo-

A China tem vindo a reforçar a sua postura hostil às criptomoedas, e neste sentido, os indivíduos que lidam directamente ou indirectamente com criptomoedas têm sido os alvos das autoridades.

Em consequência desta nova postura do governo chinês, muitos influenciadores de criptomoedas na rede social Weibo, uma rede social chinesa, tiveram as suas contas bloqueadas, isto em maio último.

No mesmo mês, o Conselho de Estado da China pediu a proibição das actividades de mineração de Bitcoin no país. As actividades cessaram em muitas partes da China, dentre as quais Xinjiang, uma das maiores zonas de mineração da criptomoeda.

Além disso, grandes empresas chinesas de serviço de internet como Baidu e Weibo passaram a censurar as palavras associadas a Huobi, OKEx e Binance, nas suas plataformas.

Mas, apesar dos factos mencionados acima, há notícias boas vindas doutros pontos do mundo, como é o caso da adopção do Bitcoin como moeda legal em El Salvador, tornando-se assim no primmeio pais do mundo a legalizar a criptomoedas.

E, embora leve 90 dias para que a lei seja promulgada, a Wikipedia já listou o Bitcoin como uma das moedas oficiais do país latino-americano.


LEIATAMBÉM


Comunidade da África Oriental Pretende Estudar o Potencial de Uma CBDC Como Sistema Alternativo de Pagamento Regional

El Salvador Aprova Lei Histórica que Torna o Bitcoin Legal no País.