Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Banco Central Europeu Afirma que Criptomoedas não Representam Alto Risco à Estabilidade Financeira do Bloco

O Banco Central Europeu (BCE) publicou nesta segunda-feira, 24 de maio, um novo relatório sobre a estabilidade financeira da União Europeia. O relatório, intitulado Financial Stability Review (FSR), apresenta os riscos potenciais do Bitcoin e outras criptomoedas.

Com vista a atingir uma economia mais alargada, o BCE afirmou que os sinais de exuberância nas criptomoedas são potencialmente preocupantes, mas que os riscos para a estabilidade financeira são limitados.

No relatório, o Banco Central Europeu observou que:

Os sinais de exuberância também foram observados no renovado interesse por criptomoedas, embora o risco à estabilidade financeira pareça limitada.

Apesar da conclusão do relatório do BCE, o cepticismo dos países face às criptomoedas persiste

BCE-Bitcoin-Criptomoedas-banco-central-europeu-europa-activos-digitais

Embora o Banco Central Europeu sugira que os criptomoedas representam pouco ou nenhum risco, outros governos viram o seu uso crescente e valor transaccional como uma ameaça à sua soberania. 

Por exemplo, quando o Bitcoin e outras criptomoedas atingiram níveis históricos no início deste ano, o governo indiano ameaçou uma proibição total.

Por outro lado, quando a lira turca desvalorizou e os turcos começaram utilizar criptomoedas como refúgio seguro, o país proibiu o uso de criptomoedas. 

Já a Coréia do Sul, em resposta a utilização generalizada de criptomoedas por parte da população, impôs regulamentações rígidas que a empresas Okex e Binance que actuavam naquele mercado tiveram de suspender as suas actividades.

BCE compara Bitcoin a febre das tulipas na Holanda, no séc. XVII

BCE-Bitcoin-Criptomoedas-banco-central-europeu-europa-activos-digitais

O Banco Central Europeu afirmou que um dos principais problemas do Bitcoin e das criptomoedas é a sua natureza volátil e especulativa. O BCE comparou a classe de activos em ascensão com a bolha das tulipas na Holanda, no séc XVII:

A alta dos preços do Bitcoin ofuscou as bolhas financeiras anteriores, como a bolha das tulipas e a Bolha do Mar do Sul nos anos 1600 e 1700.

Deste modo, à luz da queda de mais de 50% do Bitcoin na semana passada, a avaliação de risco do BCE sobre as criptomoedas e a sua volatilidade parece mais relevante do que nunca.

O Banco Central Europeu disse mais:

A questão das emissões de carbono exorbitante [do Bitcoin] e o seu uso potencial para fins ilícitos são motivos de preocupação.

 

As criptomoedas ainda não são amplamente utilizadas para pagamentos e as instituições da zona euro têm pouca exposição a instrumentos financeiros vinculados a elas, pelo que os riscos de estabilidade financeira parecem limitados actualmente.

Apesar do BCE não ter ainda tomado nenhuma acção directa para asfixiar o desenvolvimento da indústria, uma nova estrutura regulatória para as criptomoedas já está em desenvolvimento desde 2020.

À semelhança das outras potências econômicas, a União Europeia  demonstrou também o seu interesse em criar uma criptomoeda do banco central (CBDC) num futuro próximo.


LEIA TAMBÉM


Clube de Futebool Ucraniano Venderá Ingressos Como NFTs na Binance

Bitcoin: Nic Carter Parece Feliz com a Decisão da China

Escreva o seu comentário