Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Banco da Namíbia Vai Concluir Estudos Sobre Criptomoedas em Abril de 2022

O Banco da Namíbia vai concluir o seu estudo sobre criptomoedas em abril de 2022, confirmou recentemente o governador do banco, reiterando, contudo, que as criptomoedas não têm curso legal no país, pois ainda não estão regulamentadas.

De acordo com o governador do Banco da Namíbia, Johannes Gawaxab, as criptomoedas não são uma coisa negativa, mas aprovar o seu uso legal na Namíbia não será fácil.

“… precisamos analisar colectivamente as criptomoedas

Bon-namíbia-Governador-criptomoedas-áfrica-do-sul-lesoto-Suazilândia-cma-área-monetária-comum-Johannes-Gawaxab
Johannes Gawaxab, governador do BoN

Em um vídeo partilhado pela emissora televisiva estatal da Namíbia, o governador explica o porquê de ser quase impossível regulamentar formalmente as criptomoedas no país mais a sul de Angola. O governador explicou:

Como quatro países da Área Monetária Comum [CMA], Lesoto, Suazilândia, África do Sul e Namíbia, precisamos analisar colectivamente as criptomoedas.

 

Não podemos olhar para [isso] apenas como um país, porque isso afectará todo o conjunto de moedas do CMA.

A Namíbia, enquanto membro da Área Monetária Comum (CMA), é obrigada a seguir as políticas cambiais e monetárias delineadas pela organização, tal como os outros três países membros.

Portanto, como sugeriu o governador, a Namíbia só adoptará políticas favoráveis ao uso legal de criptomoedas quando a CMA concordar coletiva e favoravelmente com o isto.

Sobre a Área Monetária Comum

Bon-namíbia-Governador-criptomoedas-áfrica-do-sul-lesoto-Suazilândia-cma-área-monetária-comum-Johannes-Gawaxab

A Área Monetária Comum é um espaço monetário que envolve a África do Sul, Namíbia, Suazilândia (actual E-Swatini) e o Lesoto. Ela foi criada em 1986, a partir da extinta Área Monetária do Rand (RMA, na sigla em inglês), criada e formalmente estabelecida 1974.

O objectivo principal deste espaço monetário é promover um desenvolvimento e avanço econômico equitativo aos países membros.

Todos os países membros possuem moedas nacionais próprias. A África do Sul tem o rand, a Namíbia tem o dólar namibiano, a Suazilândia tem o lilangeni e o Lesoto tem o loti. Mas, entre todas elas apenas o rand sul-africano tem curso legal em todos os restantes países membros.


LEIA TAMBÉM


Nigéria Poderá Iniciar os Testes da sua CBDC em Outubro Próximo

Uniswap Remove Mais de 100 Tokens da Sua Interface Principal

Como Recuperar Criptomoedas Transferidas Para a Re