Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Bitcoin: O Ouro Digital | Guia Completo

O que é Bitcoin

Bitcoin é uma Criptomoeda Descentralizada, sendo um dinheiro eletrônico para transações ponto-a-ponto.

Bitcoin é considerada a primeira moeda digital mundial descentralizada, constituindo um sistema econômico alternativo, e responsável pelo ressurgimento do sistema bancário livre.

O primeiro artigo descrevendo uma implementação do Bitcoin foi criado em 2008 sendo apresentado no começo de 2009 a lista de discussão The Cryptography Mailing por um programador ou grupo de programadores sob o pseudônimo Satoshi Nakamoto.

Criação do Bitcoin

Embora o Bitcoin possa afirmar com segurança que criou a primeira criptomoeda bem-sucedida do mundo, sua tecnologia se baseia em décadas de ideias de como a criptografia poderia ajudar a criar dinheiro digital.

Isso inclui projetos formativos como:

B-money – Um sistema de caixa digital anônimo e distribuído proposto

Bit Gold – Uma tentativa de criar um tipo de commodity online escassa

eCash – a primeira grande tentativa de criar pagamentos online anônimos

HashCash – Um sistema de prova de trabalho projetado para evitar spam de e-mail

Em 2006, “Satoshi Nakamoto”, uma pessoa ou grupo ainda com pseudônimo, começou a escrever o código para um novo sistema de caixa digital chamado “Bitcoin”.

Em seguida, foi publicado um white paper explicando esse sistema proposto em 2008 e o lançamento do Bitcoin 0.1, a primeira versão do software, em 9 de janeiro de 2009.

Nakamoto foi o autor de uma coleção de e-mails e postagens de fóruns oferecendo seus pensamentos sobre o futuro do Bitcoin antes de deixar o projeto em 2011.

Hoje, centenas de desenvolvedores contribuem para o código do Bitcoin, onde fazem de tudo, desde correções de bugs de rotina até melhorias de eficiência.

Utilidade do Bitcoin

As pessoas usam Bitcoin por vários motivos. Muitos a apreciam por sua natureza permissionless (não há necessidade de permissão) – qualquer pessoa com conexão à Internet pode enviar e receber Bitcoins.

É semelhante ao dinheiro, pois ninguém pode impedir você de usá-lo, mas por ser digital, pode ser transferida globalmente.

O Bitcoin é descentralizado, resistente à censura, seguro e sem fronteiras.

Essas qualidades, tornaram a Bitcoin atraente para diversos casos de uso, como remessas e pagamentos internacionais, em que os indivíduos não desejam revelar suas identidades (como acontece com o uso de cartões de débito ou crédito).

Muitos não gastam suas bitcoins, preferindo mantê-las a longo prazo (ação conhecida como hodling).

A Bitcoin foi apelidada de ouro digital, devido ao fornecimento finito de moedas disponíveis.

Alguns investidores veem a Bitcoin como uma reserva de valor.

Devido à escassez e dificuldade de produção, foi comparada a metais preciosos como ouro ou prata.

Os Holders acreditam que essas características – combinadas com disponibilidade global e alta liquidez – a tornam um meio ideal para armazenar valores por longos períodos.

Eles acreditam que o valor da Bitcoin continuará aumentando com o passar do tempo.

Funcionamento do Bitcoin

A transferência da criptomoeda na rede bitcoin ocorre através de transações entre o endereço remetente e o destinatário, formados por códigos de 64 caracteres chamados de carteira digital.

A transação na rede ocorre através da internet, não sendo possível cancelar ou reverter após ela ter sido enviada pela rede.

Uma carteira digital bitcoin armazena as informações que são necessárias para ocorrer as transações das criptomoedas.

Embora as carteiras frequentemente sejam descritas como um lugar para armazenar ou carregar bitcoins, uma descrição melhor para uma carteira seria a de um meio para “armazenar as credenciais digitais que permitem o usuário usar os seus fundos bitcoin”.

As carteiras utilizam criptografia de chave pública, na qual duas chaves criptográficas são geradas, uma pública e uma privada.

A chave privada é responsável pelo acesso dos fundos da carteira, enquanto que a chave pública pode ser divulgada para o recebimento de fundos.

A rede Bitcoin cria e distribui um novo lote de bitcoins aproximadamente 6 vezes por hora aleatoriamente entre participantes que estão rodando o programa de mineração de criptomoedas, onde qualquer participante minerador tem chance de ganhar um lote.

O ato de gerar bitcoins é comumente chamado de “minerar” (em referência a “mineração do ouro”.

A probabilidade de um certo minerador ganhar um lote depende do poder de processamento computacional com que ele contribui para a rede Bitcoin em relação aos outros.

A quantia de bitcoins geradas por lote nunca passa de 50 BTC, e esse valor está programado no protocolo bitcoin para diminuir com o passar do tempo, de modo que o total de bitcoins criadas nunca ultrapasse 21 milhões de unidades BTC.

Com a redução desse prêmio, espera-se que a motivação para se rodar nó gerador (computador executando um programa de mineração) mudará para o recebimento de taxas de transação.

No caso do Bitcoin, o algoritmo utilizado no emprego do sistema de prova-de-trabalho é o SHA-256.

Tokenomics do Bitcoin

Segundo os dados da Coin Market Cap o Bitcoin tem as seguintes características:

  • Classificação: N1⁰ em Capitalização de Mercado
  • Capitalização de Mercado: $650 Mil Milhões
  • Volume em Circulação: 18 Milhões de Bitcoin
  • Emissão Total: 18 Milhões de Bitcoin
  • Emissão Máxima: 21 Milhões de Bitcoin

LEIA TAMBÉM

Pesquisadores Descobrem que Investimento em Criptomoedas não Requer uma Regulamentação Especial

Finanças Decentralizadas: CELO | Guia Completo

%d bloggers like this: