Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

China cai e EUA Torna-se o Maior Mercado de Mineração de Bitcoin

Os EUA são agora o maior mercado mundial de mineração de Bitcoin, detendo um percentual de mais de 30% de todo o mercado global de mineração.

Conforme os dados da Universidade Cambridge, os EUA possuem agora uma participação total de 35,4% do mercado de mineração de Bitcoin, algo que se tornou possível graças ao êxodo massivo dos mineradores que operavam na China, êxodo este suscitado pela repressão contra as criptomoedas e à mineração levada a cabo pelo governo chinês.

O estudo mostra também que atrás dos EUA estão países como o Cazaquistão e a Rússia, ambos com uma participação de 18,1% e 11%, respectivamente.

China perdeu 38% de participação na taxa de hasrate global de mineração de Bitcoin

Michel-Rauchs-Michel-Rauchs-bitcoin-usa-eua-Michel-Rauchs-Michel-Rauchs-bitcoin-usa-eua-chinaMichel-Rauchs-Michel-Rauchs-bitcoin-usa-eua-china-chinês--mineração-has--taxa-crip-taxa-criptomoedas--mineradores
Michel Rauchs

Segundo o responsável pela área de activos digitais do Centro Para a Alternativa Financeira da Universidade Cambridge, Michel Rauchs, o efeito imediato da proibição do governo chinês correspondeu aproximadamente a participação do país na taxa de has antes da proibição, o que explica a grande perda do domínio chinês neste mercado. Ele disse:

O efeito imediato da proibição imposta pelo governo à mineração de criptomoedas na China foi uma queda de 38% na taxa de hash da rede global em Julho de 2021 – o que corresponde aproximadamente à participação da China na taxa de hash antes da repressão, sugerindo que os mineradores chineses interromperam as sua operações simultaneamente.

Uma reviravolta esperada

Michel-Rauchs-Michel-Rauchs-bitcoin-usa-eua-Michel-Rauchs-Michel-Rauchs-bitcoin-usa-eua-chinaMichel-Rauchs-Michel-Rauchs-bitcoin-usa-eua-china-chinês--mineração-has--taxa-crip-taxa-criptomoedas--mineradores

Essa mudança de poder no que respeita a participação na taxa de has era já esperada, tendo em conta as movimentações do governo chinês.

Agora, a proibição e a saída dos mineradores da China para outras paragens deu aos outros países a oportunidade de se juntarem à indústria de mineração de criptomoedas de forma mais intensa do que antes. 

Vale lembrar que os EUA possuíam apenas 16,8% da participação global no hashrate, o que significa que, conforme os dados da Universidade Cambridge, a participação no mercado americano aumentou 105%.

Do mesmo modo, o Cazaquistão e a Rússia tiveram um aumento das suas participações, com os dois países registando 120% e 61% de aumento, respectivamente. 


LEIA TAMBÉM


5 Países Em via de Desenvolvimento Licitarão o BTC Antes do Termino de 2022, Prevê o O CEO da Bitmex

Binance Removerá Yuan Chinês e Bloqueará Usuários na China Continental