Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

China Retorna Como 2° Principal Centro de Mineração de Bitcoin, Um Ano Após Proibição Geral

O que já foi o maior país de mineração de Bitcoin do mundo, a China, está se recuperando novamente, mas desta vez, de forma mais secreta. Lembrando que a China proibiu a mineração de Criptomoedas em todo o país em Junho de 2021, citando preocupações ambientais, exatamente um ano depois, o país ressurgiu como o principal local para operações de mineração.

Um novo estudo revelou que a atividade de mineração subterrânea no país deu-lhe um forte impulso para o segundo lugar global em termos de capacidade de mineração instalada.

O aparente retorno da China

O Cambridge Center for Alternative Finance (CCAF) relatou o surpreendente ressurgimento e afirmou ainda que a China atualmente domina com uma participação de mercado de 21,11%, logo atrás dos EUA, com 27,69%. Por outro lado, países que antes eram percebidos como centros de mineração de Bitcoin mais fortes, como Cazaquistão, Canadá e Rússia, estão muito atrás com 13,22%, 6,48% e 4,66%, respectivamente.

A taxa de hash de mineração relatada para todo o país foi efetivamente para zero durante os meses de julho e agosto, de acordo com o Cambridge Bitcoin Electricity Consumption Index (CBECI).

No mês seguinte, a taxa de hash relatada subiu repentinamente para 30,47 EH/s. De acordo com o estudo, essa tendência demonstrou que uma significativa atividade de mineração subterrânea ocorreu no país, o que “confirma o que os especialistas do setor vêm assumindo há muito tempo. ”

CCAF afirmou,

“O acesso à eletricidade fora da rede e operações de pequena escala geograficamente espalhadas estão entre os principais meios usados ​​pelos mineradores subterrâneos para esconder suas operações das autoridades e contornar a proibição.”

A rápida recuperação na atividade de mineração da China pode ser atribuída a mineradores que ocultam sua localização aproveitando redes privadas virtuais (VPN) ou outros serviços de proxy. O estudo também argumentou que, com o passar do tempo, os mineradores subterrâneos chineses ficaram mais confiantes com a proteção oferecida pelos serviços de proxy locais para cobrir seus rastros.


LEIA TAMBÉM


Presidente Nayib Bukele Anuncia que 44 Países se Reunirão em El Salvador para Discutir Bitcoin


LFG da Terra anuncia plano de compensação após vender mais de 80k BTC para resgatar UST

%d bloggers like this: