Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Comissão da ONU Para América Latina Preocupada com a Adopção do Bitcoin em El Salvador

A Secretária da Comissão Econômica para a América Latina e Caraíbas (CEPAL), Alícia Bárcena, mostrou-se preocupada com a decisão do governo salvadorenho em adoptar o Bitcoin como moeda de curso legal por todo país.

Durante uma conferência de imprensa presidida na última semana, a secretária executiva da CEPAL, uma comissão regional das Nações Unidas, advertiu que a adopção do Bitcoin apresenta muitos riscos sistêmicos, bem como riscos relacionados à lavagem de dinheiro. 

“El Salvador poderá enfrentar o escrutínio da FATF”

El-salvador-Alicia-barcena-criptomoedas-bitcoin-lei-país-Bitcoin-america-onu-reguladores
Alícia Bárcena, secretária da CEPAL

Durante a conferência, Alicia Bárcena disse que não há um estudo que examine os riscos ou benefícios potenciais da aceitação do Bitcoin como moeda de curso legal pelo El Salvador.

E, em função disto e de outras questões, o país poderá, de acordo com a secretária, enfrentar o escrutínio da Força-Tarefa de Acção Financeira (FATF), em relação à sua decisão de adoptar a criptomoeda.

Sobre o assunto, Alicia Bárcena explicou:

(…) é claro que o país poderá enfrentar, quando esta lei entrar em vigor, a Força-Tarefa de Acção Financeira (FATF), que é a maior autoridade mundial contra a lavagem de dinheiro.

Alicia Bárcena acrescentou ainda que o Bitcoin não cumpre com algumas funções básicas do dinheiro e está sujeito à extrema volatilidade, o que poderia representar “múltiplos riscos sistêmicos” numa economia baseada no dólar.

Neste sentido, a secretária alertou também para os desafios que os novos regulamentos apresentam:

Estamos a aguardar a decisão do governo salvadorenho de adoptar o Bitcoin, mas os novos regulamentos apresentam muitos desafios macroeconômicos, financeiros e jurídicos que, na verdade, requerem uma análise muito mais cuidadosa.

El Salvador VS reguladores financeiros

Alicia-barcena-criptomoedas-bitcoin-lei-país-Bitcoin-america-onu-reguladores-

O El Salvador vem enfrentando fortes críticas de vários reguladores financeiros pelo mundo. E a CEPAL torna-se assim no primeiro “braço” da ONU a pronunciar-se sobre o assunto.

Antes disso, no passado mês de junho, o Fundo Monetário Internacional (FMI) chamou atenção do país sobre a adopção do Bitcoin como moeda de curso legal, observando que aceitar a criptomoeda poderá causar problemas jurídicos e financeiros.

No mesmo mês, por outro lado, o Banco Mundial recusou-se a ajudar o El Salvador na transição para a adopção do Bitcoin. Como justificação, a instituição alegou questões relacionadas ao impacto ambiental e a transparência da criptomoeda em si.


LEIA TAMBÉM


Paraguai Avança com o Projecto Para Licitar o Bitcoin

Bitcoin é o Milagre Mais Incrível da Matemática, Afirma Co-fundador da Apple