Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Criptomoeda X Moeda Digital Fiduciária: Entende a Diferença

O crescimento do comércio electrónico propiciou o surgimento de diferentes formas de pagamentos, como as moedas digitais e criptomoedas. Estas formas estão cada vez mais a tornar-se popular e em muitos casos são confundidas como sendo a mesma coisa.

As moedas digitais fiduciária são moedas emitida por via electrónica e regulamentada por uma instituição reconhecida pelo estado. Ou seja, qualquer documento aceito como método de pagamento electrónico é uma moeda digital fiduciária.

Geralmente possuem uma versão física e o seu valor é definido pelo poder e confiança do governo que as emite. Os pagamentos com o cartão de crédito, débito ou com o PayPal, são exemplos de moeda digital fiduciária.

As criptomoedas, por outro lado, são um tipo específico de moeda digital, cujas principais características são a privacidade, segurança e a descentralização.

As crypto são criadas através da tecnologia blockchain que permite que as informações dos usuários esteja bem guardada e que as moedas não sejam controladas por uma autoridade central, mas sim pela própria comunidade. O Bitcoin, Ether, Litecoin, TrueUSD, Ripple são exemplos de criptomoedas.

Tanto as criptomoedas quanto as moedas digitais fiduciárias existem apenas no formato electrónico, mas apesar disso, existe muita diferença entre elas.

Descentralização X Centralização

As moedas digitais fiduciárias são centralizadas, ou seja, são emitidas e controladas por instituições governamentais reconhecidas, como bancos centrais.

Em contrapartida, as criptomoedas são descentralizadas e emitidas por um código, o significa que nenhuma autoridade central pode controla-las.

As informações são armazenadas em um servidor centralizado, o que as torna mais vulneráveis a um eventual ataque. Ao passo que as informações das criptomoedas são armazenadas de forma distribuída, com diversas cópias espalhadas pelos computadores de vários usuários, o que fortalece a segurança da rede.

Valor e privacidade

O valor das moedas digitais fiduciárias é atribuído pela instituição que a emitiu, que podem decidir aumentar ou restringir a quantidade da moeda em circulação.

Enquanto que o valor das criptomoedas está ligado à demanda pela moeda e também ao crescimento da comunidade, pois quanto mais pessoas utilizarem uma determinada criptomoeda, maior valor ela terá.

Relativamente a privacidade, as moedas digitais fiduciária são controladas por bancos centrais, que monitoram constantemente a riqueza das pessoas físicas e jurídicas e exigem várias informaçõe, como os dados pessoais, por exemplo.

Já as criptomoedas têm maior privacidade, pois não é preciso fornecer nenhuma informação para criar uma carteira. basta ter o endereço da carteira de destino para realizar uma negociação.

Transparência e regulamentação

Apenas as instituições e partes envolvidas têm acesso as informações sobre as transações com moedas digitais fiduciárias. Em contraste, as informações de transações realizadas com criptomoedas são registradas no blockchain e estão disponíveis publicamente.

As moedas digitais fiduciárias são regulamentadas pelas autoridades local de cada pais. Cada governo está a estruturar métodos para regulamentar as criptomoedas. Em muitos países elas não são regulamentadas, mas sim reconhecidas por instituições financeiras.


LEIA TAMBÉM


Você nunca pensaria que o Blockchain é usado para isso

El Salvador Terá 1.500 ATMs de Bitcoin Antes da Entrada em Vigor da Criptomoeda

%d bloggers like this: