Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

El Salvador Aprova Lei Histórica que Torna o Bitcoin Legal no País.

A Assembleia Legislativa do El Salvador aprovou hoje, 9 de junho de 2021, o projecto de lei “Bitcoin Legal Tender” com 62 dos 84 votos a favor, tornando a criptomoeda legal no país.

A lei recém-aprovada dá ao Bitcoin o estatuto de moeda de curso legal em El Salvador, tornando-se assim no primeiro país a legalizar a criptomoeda em todo mundo.

O documento descreve que todos os preços podem ser expressos em Bitcoin e todas as contribuições fiscais podem ser pagas em Bitcoin.

Vamos aos detalhes do documento

El-salvador-criptomoedas-bitcoin-lei-projecto-assembleia-legislativa-latino-americano-dólar

Segundo a nova lei, todo agente econômico deve aceitar o Bitcoin como forma de pagamento quando este lhe for oferecido por quem adquire um bem ou serviço.

No entanto, sobre a aceitação como forma de pagamento, há uma excepção no Artigo 12 que diz que a orientação não se aplica aos indivíduos ou empresas que não tenham acesso às tecnologias que permitam a execução de transacções de Bitcoin.

O Estado de El Salvador, por meio do banco de desenvolvimento de El Salvador, garantirá a conversibilidade automática e instantânea de Bitcoin em dólares.

Todas as obrigações em dinheiro podem ser pagas em Bitcoin

El-salvador-criptomoedas-bitcoin-lei-projecto-assembleia-legislativa-latino-americano-dólar

O Estado salvadorenho também promoverá o treinamento e os mecanismos necessários para que a população possa acessar as transações de Bitcoin.

A lei histórica é bastante abrangente e inclui o reembolso de dívidas, incluindo aquelas anteriores à entrada em vigor da nova norma. A lei, no seu artigo 13, estabelece:

Todas as obrigações em dinheiro expressas em dólares, incluindo aquelas existentes antes da data de entrada em vigor desta lei, podem ser pagas em Bitcoin.

O documento observa ainda que para fins contábeis, o dólar será usado como moeda de referência.

Leia as disposições gerais do documento abaixo:

De acordo com o Artigo 102 da Constituição da República, o Estado tem a obrigação de promover e proteger a iniciativa privada, gerando as condições necessárias para que ela faça crescer a riqueza nacional em benefício do maior número de cidadãos.

II. Que pelo Decreto Legislativo nº 201, publicado no Diário Oficial nº 241, Volume 349, de 22 de dezembro de 2000, o dólar dos Estados Unidos da América foi adotado como moeda com curso legal.

III. Que aproximadamente setenta por cento da população não tem acesso aos serviços financeiros tradicionais.

4. Que é obrigação do Estado facilitar a inclusão financeira dos seus cidadãos para melhor garantir os seus direitos.

V. Que para promover o crescimento econômico do país é necessário autorizar a circulação de uma moeda digital cujo valor obedece exclusivamente a critérios de mercado livre, a fim de aumentar a riqueza nacional em benefício do maior número de habitantes.

VI. Que de acordo com as considerações anteriores, é imprescindível editar as regras básicas que regulam o curso jurídico do Bitcoin.

Art. 1º O objetivo desta lei é regular o bitcoin como moeda com curso legal, irrestrito com poder libertador, ilimitado em qualquer transação e a qualquer título que pessoa física ou jurídica pública ou privada queira exercer.

O mencionado no parágrafo anterior não prejudica a aplicação da Lei de Integração Monetária.

Art. 2º A taxa de câmbio entre o bitcoin e o dólar dos Estados Unidos da América, doravante dólar, será livremente fixada pelo mercado.

Art. 3° Todos os preços podem ser expressos em Bitcoin.

Artigo 4. Todas as contribuições fiscais podem ser pagas em bitcoin.

Art. 5° As trocas em bitcoin não estarão sujeitas ao imposto sobre ganhos de capital como qualquer moeda com curso legal.

Art. 6º Para fins contábeis, o dólar será utilizado como moeda de referência.

Art. 7º Todo agente econômico deve aceitar o bitcoin como forma de pagamento quando este lhe for oferecido por quem adquire um bem ou serviço.

Art. 8º Sem prejuízo das acções do sector privado, o Estado proporcionará alternativas que permitam ao usuário realizar transações em bitcoin, bem como ter conversibilidade automática e instantânea de bitcoin em dólar, se assim o desejar. O Estado promoverá a capacitação e os mecanismos necessários para que a população tenha acesso às transações de bitcoins.

Art. 9º As limitações e operacionalização das alternativas de conversão automática e instantânea de bitcoin para dólar disponibilizadas pelo Estado serão especificadas no Reembolso emitido para esse fim.

Art. 10° O órgão executivo criará a estrutura institucional necessária aos efeitos da aplicação desta lei.

DISPOSIÇÕES FINAIS E TRANSITÓRIAS

Art. 11° O banco central de reserva e a superintendência do sistema financeiro expedirão os respectivos regulamentos no prazo a que se refere o art. 16 desta lei.

Art. 12° Ficam excluídos da obrigação expressa no art. 7º desta lei aqueles que não tenham acesso a tecnologias que facilitem as transações de bitcoins. O Estado promoverá a capacitação e os mecanismos necessários para que a população tenha acesso às transacções de bitcoins.

Art. 13° Todas as obrigações em dinheiro expressas em dólares, inclusive as existentes antes da data de entrada em vigor desta lei, poderão ser pagas em bitcoin.

Art. 14° Antes da entrada em vigor desta lei, o Estado garantirá, por meio da constituição do fideicomisso do Banco de Desenvolvimento de El Salvador (BANDESAL), a conversibilidade automática e instantânea em dólares das alternativas fornecidas pelo Estado mencionadas no o Artigo 8.

Art. 15° Esta lei terá caráter especial em sua aplicação em relação às demais leis que regulamentem a matéria, revogando qualquer dispositivo que a contradiga.

Art. 16° Este decreto entrará em vigor noventa dias após sua publicação no Diário Oficial.


LEIA TAMBÉM


Paraguai Poderá ser o Segundo País da América Latina a Legalizar o Bitcoin

Polícia Sul-Coreana Recupera 1.360 ETH Roubados de Uma Correctora em 2018

Escreva o seu comentário