Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Ethereum Lidera a Lista das Criptomoedas Mais Requisitadas Em Cingapura

Um estudo realizado por três entidades mostra que a Ethereum é a criptomoeda mais requisitada pelos cidadãos em idade adulta de Cingapura. Seguindo está o Bitcoin, a Cardano e Binance Coin.

O estudo publicado nesta segunda-feira foi realizado entre 29 de junho e 9 de julho pelas organizações Seedly, Gemini e Coinmarketcap.

Participaram do estudo um total de 4.348 adultos residentes em Cingapura, com as idades compreendidas entre 18 à 65 anos e de diferentes rendas familiares.

Parte dos entrevistados, ou seja, 2.862 participantes afirmaram ser dententores de criptomoedas e os outros 1.486 entrevistados disseram que não possuem criptomoedas.

Entre os 2.862 portadores de criptomoedas, 2.236 possuem actualmente Ethereum; 1.975 possuem Bitcoin; 1.141 preferem a Cardano e 893 escolheram a Binance Coin.

Detalhadamente, de acordo com a pesquisa, estes foram os resultados:

  • 78% possuem Ethereum (ETH)
  • 69% possuen o Bitcoin (BTC)
  • 40% possuem a cardano (ADA)
  • 31% possuem Binance Coin (BNB)
  • 25% possuem a Ripple (XRP)
  • 25% possuem Tether (USDT)
  • 22% possuem Polkadot (DOT)
  • 18% Chainlink (LINK)

Maior incidência de investimentos femeninos em algumas criptomoedas

O estudo elaborado para identificar o nível de adopção de criptomoedas em Cingapura mostra que um em cada cinco detentores de criptomoedas são mulheres.

Conforme especificado pelo estudo, o número de mulheres que possuem e transacionam criptomoedas como o Ripple (XRP) e o Polkadot (DOT) ultrapassa o número dos homens.

Em contraste, a criptomoeda Tether (USDT) é geralmente mais negociada por homens.

Quanto ao Bitcoin, Ethereum, Cardano e o Binance Coin, o nível de negociação não difere muito entre homens e mulheres.

O cenário pandemico influenciou bastante a adopção de criptomoedas em Cingapura

Sabe-se que a pandemia Covid-19 tornou-se catalisadora de muitas alterações em diversos países, quer no âmbito social quer no financeiro e, a Cingapura não está isenta aos seus efeitos.

“A pandemia Covid-19 estimulou mais citadinos de Cingapura a investir em criptomoedas.”

Dizia a pesquisa

A pesquisa mostra que das 2.862 pessoas que decidiram investiram em criptomoedas, 2/3 delas foram movidos pela pandemia Covid-19, uma vez que a situação económica de muitos foi fortemente afetada após o seu surgimento.


LEIA TAMBÉM


Tanzânia Regista Altas Taxas de Negociação de Criptomoedas Desde o Início de 2021

Binance.US Parece Ter Um Novo CEO Após a Saída Inesperada de Brian Brooks

%d bloggers like this: