Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Mastercard Negocia Possível Uso do Yuan Digital em Pagamentos Internacionais

A Mastercard está a negociar com o Banco Popular da China (PBoC) uma facilitação das transacções internacionais com o Yuan Digital, fez saber nesta quinta-feira, 7, o relatório do South China Morning Post.

Segundo o relatório, a Mastercard poderá fornecer um cartão pré-pago que permitirá aos usuários armazenar e converter o Yuan Digital para qualquer transação internacional.

Esta não seria a primeira vez em que a empresa de pagamentos trabalharia com pagamentos internacionais com base numa CBDC, pois a Mastercard já colaborou numa experiência semelhante com a CBDC das Bahamas, a primeira a ser lançada no mundo.

O co-presidente da Mastercard para a Ásia-Pacífico, Ling Hai, confirmou a informação e disse que o PBoC é um dos vários bancos centrais com os quais a Mastercard está a discutir uma possível permissão para o uso internacional das suas CBDCs.

Ling Hai explicou também como seria o uso internacional destas moedas:

As CBDCs, como a que está a ser testada pela China, podem circular fora dos seus países de origem e serem convertidas em moedas estrangeiras por meio de uma rede de compensação de cartão que actua como um agente de conversão.

Deste modo, um residente de Hong Kong pode converter o dólar local em Yuan Digital e reduzir ainda mais a necessidade de conversão de moeda, concluiu Ling Hai.

Interoperabilidade e pagamentos transfronteiriços com o Yuan Digital

Yuan-digital-China-criptomoedas-criptomoeda-mastercard-pagamentos-cbdc-cbdcs-internancionais-

O co-presidente da Mastercard, disse ainda que os bancos centrais podem concentrar-se em questões domésticas para garantir o bom funcionamento das suas criptomoedas.

Por seu lado, a Mastercard se concentrará na interoperabilidade das CBDCs destes bancos de modo a facilitar os pagamentos transfronteriços.

Ling Hai disse mais:

Para nós, apoiar uma moeda digital do banco central é semelhante a adicionar outra moeda fiduciária à nossa rede.

 

A conversão híbrida de moedas fiduciárias e digitais pode ser a chave para ampliar a aceitação das CBDCs.

Vale lembrar que o Banco Popular da China já está a trabalhar com alguns bancos centrais da região Ásia-Pacífico para viabilizar uma melhor interoperabilidade entre as CBDCs.

No âmbito do Projecto Ponte da CBDC, o banco central chinês juntou-se ao Banco Central dos Emirados Árabes Unidos e ao Banco da Tailândia para explorar as transacções internacionais com o Yuan Digital.


LEIA TAMBÉM

Banco Central da Geórgia Prepara-se Para Emitir a Sua CBDC.


Irão Muda de Política e Incentiva Pagamentos com Criptomoedas

Escreva o seu comentário