Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Microsoft Pretende Juntar-se à Ethereum Para Combater a Pirataria

A Microsoft, gigante em software, planeia construir um Sistema de Incentivo Totalmente Transparente para Campanhas Anti-pirataria baseiado totalmente na transparência da tecnologia blockchain da Ethereum.

O departamento de pesquisa da Microsoft divulgou um artigo intitulado “Argus” que sugere que a empresa prentende adotar esta medida de segurança.

O Argus, é na verdade, um sistema transparente que utilizará os relatórios anónimos transferidos pela rede da Ethereum para combater à pirataria.

O artigo foi também baseado em dados de pesquisadores da Alibaba e da Carnegie Mellon University.

O sistema Argus protegerá os informantes que relatarem casos de pirataria.”

MicrosoMicrosoft-MicrosoMicrosoft-criptomoedas-MicrosoMicrosoft-MicrosoMicrosoft-criptomoedas-mercados-MicrosoMicrosoft-MicrosoMicrosoft-criptomoedas-mercados-eth-etheth-etherth-ethereth-ethereum-blockblockchain-argusargus-argus-segurança

A Microsoft preferiu que o Argus seja executado em um blockchain público para motivar as pessoas a denunciar actos de pirataria digital e garantir que estes não sejam identificados.

Acreditamos que a transparência total de uma campanha é necessária para realmente incentivar as pessoas. Para isso, a Microsoft quer um sistema em que cada pessoa possa compreender seu mecanismo e ter certeza de sua execução.

A Microsoft está aparentemente confiante de que a tecnologia blockchain proporcionará maior transparência ao combate contra a pirataria.

Alianças industriais e empresas realizam campanhas de incentivo ao combate à pirataria, mas sua eficácia é questionada publicamente devido à falta de transparência.”

O Argus visa proteger os dados públicos das pessoas que denunciarem anonimamente actos de pirataria assim como fornecer um conjunto de soluções para diversos obstáculos e um mecanismo de incentivo.

Vemos isso como um problema de sistema distribuído. Na implementação, superamos um conjunto de obstáculos inevitáveis para garantir a segurança, apesar da transparência total.”

Dizia uma parte documento

Argus vai rastrear e optimizar custos

MicrosoMicrosoft-MicrosoMicrosoft-criptomoedas-MicrosoMicrosoft-MicrosoMicrosoft-criptomoedas-mercados-MicrosoMicrosoft-MicrosoMicrosoft-criptomoedas-mercados-eth-etheth-etherth-ethereth-ethereum-blockblockchain-argusargus-argus-segurança

O sistema vai também permitir rastrear o conteúdo pirateado que tiver uma marca d’água através de algoritmo também denominado por “prova de vazamento”, que estará ligado a cada relatório de conteúdo pirateado.

Por outro lado, o algoritmo vai impedir que as mesmas informações sobre pirataria sejam relatadas mais de uma vez.

O artigo publicado também explica que várias operações serão optimizadas para que o custo dos relatórios de pirataria seja reduzido ao custo equivalente ao envio de cerca de 14 transações de transferência na rede pública Ethereum.


LEIA TAMBÉM


Quidax faz a Primeira Integração do Protocolo Polygon em África

Huobi e Bybit Estão em Situação Ilegal na Espanha, Adverte Regulador