Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

O PayPal lançara em breve recursos de criptomoedas

Com a grande demanda das criptomoedas hoje em dia e o uso das mesmas para fazer pagamentos de bens e serviços em várias partes do mundo o gigante sistema de pagamentos PayPal não poderia ficar fora desta.

O gigante sistema de pagamentos PayPal revelou que está desenvolvendo recursos de criptomoedas.

Em uma carta à Comissão Europeia em março, o PayPal disse que está “monitorando a evolução do espaço de ativos criptográficos” e tomou “medidas unilaterais e tangíveis para desenvolver ainda mais suas capacidades nessa área”, especialmente desde que o projeto Libra stablecoin foi anunciado em junho de 2019.

O PayPal foi membro do projeto Libra por cerca de quatro meses antes de se retirar em outubro de 2019, juntamente com outros gigantes de pagamento como Mastercard e Visa.

A revelação do PayPal é significativa, já que se diz estar em vias de oferecer serviços de compra e venda de criptografia para seus mais de 300 milhões de usuários. A resposta do PayPal à comissão faz parte de uma consulta pública aberta em dezembro de 2019 – a comissão queria feedback sobre a criação de uma estrutura da UE para ativos de criptomoedas.

O PayPal disse que apoia esse quadro. A empresa disse que blockchain e criptomoedas podem ajudar a alcançar “uma maior inclusão financeira e ajudar a reduzir / eliminar alguns dos pontos problemáticos que existem hoje em serviços financeiros”.

“À medida que essas tecnologias continuam a evoluir, acreditamos que uma regulamentação cuidadosa que promova a inovação e promova a clareza pode ajudar a indústria a crescer e prosperar”, disse PayPal.

A empresa deseja que a comissão defina definições claras de várias atividades de criptografia para garantir proteção adequada ao consumidor e ao investidor. O PayPal também sugeriu a comissão para colocar as atividades de criptografia no escopo das regras aplicáveis ​​contra a lavagem de dinheiro.

O PayPal está ativo no espaço de criptografia desde 2014. Na época, a empresa fazia parceria com três processadores de pagamento de bitcoin, incluindo o Coinbase, que permitia que os comerciantes em sua rede aceitassem o bitcoin como pagamento.

Leia também: https://bitcoinangola.net/2020/07/16/apple-bill-gates-kanye-west-e-elon-musk-invadidos-por-golpistas-de-bitcoin-no-twitter/

Leia também: https://bitcoinangola.net/2020/07/15/vila-em-el-salvador-adota-bitcoin-como-dinheiro/

Leia também: https://bitcoinangola.net/2020/07/13/dogecoin-sobe-enquanto-usuarios-do-tiktok-tentam-aumentar-seu-preco-para-us-1/

Escreva o seu comentário