Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

O que é Blockchain? – Guia Para iniciantes e Avançados | Bitcoin Angola

Você pode ter ouvido o termo “tecnologia blockchain” antes, em referência ao Bitcoin e outras criptomoedas. Para os não iniciados, o termo pode parecer abstrato, com pouco significado real. No entanto, a tecnologia blockchain é um elemento crítico de criptomoedas – sem ela, moedas digitais como o Bitcoin não existiriam.

Se você é novo em criptomoedas, e novo na tecnologia blockchain, leia este guia sobre o básico para começar. Se você já é um profissional experiente, talvez aprenda uma coisa ou outra que você ainda não conhece.

Uma Breve História do Blockchain
Para começar, vamos falar sobre o histórico do blockchain. Antes de ser usado em criptomoedas, teve um começo humilde como um conceito em ciência da computação – particularmente, nos domínios de criptografia e estruturas de dados.

A forma muito primitiva do blockchain era a árvore de hash, também conhecido como uma árvore Merkle. Essa estrutura de dados foi patenteada por Ralph Merkle em 1979 e funcionava verificando e manipulando dados entre sistemas de computador. Em uma rede peer-to-peer de computadores, a validação de dados era importante para garantir que nada fosse alterado ou modificado durante a transferência. Também ajudou a garantir que dados falsos não fossem enviados. Em essência, é usado para manter e comprovar a integridade dos dados que estão sendo partilhados.

Representação da Árvore de Hash:

Em 1991, a árvore Merkle foi usada para criar uma “cadeia segura de blocos” – uma série de registros de dados, cada um conectado ao anterior. O registro mais recente nessa cadeia conteria o histórico de toda a cadeia. E assim, o blockchain foi criado.

Em 2008, Satoshi Nakamato conceituou o blockchain distribuído. Ele conteria um histórico seguro de trocas de dados, utilizaria uma rede peer-to-peer para registrar o tempo e verificar cada troca, e poderia ser gerenciado autonomamente sem uma autoridade central. Isso se tornou a espinha dorsal do Bitcoin. E assim nasceu a blockchain que conhecemos hoje, assim como o universo das criptomoedas.

Como o Blockchain funciona?
Então, como funciona o blockchain? Vamos relembrar algumas características principais antes de entrarmos nos detalhes:

1. Blockchain mantém um registro de todas as trocas de dados – este registro é chamado de “ledger” (razão/registro em português) no mundo da criptografia e cada troca de dados é uma “transação”. Toda transação verificada é adicionada ao ledger como um “bloco”;
2. Utiliza um sistema distribuído para verificar cada transação – uma rede peer-to-peer de nós;
3. Uma vez assinado e verificado, a nova transação é adicionada ao blockchain e não pode ser alterada.

Para começar, precisamos explorar o conceito de “chaves”. Com um conjunto de chaves criptográficas, você obtém uma identidade única. Suas chaves são Chave Privada e Chave Pública e juntas elas são combinadas para fornecer uma assinatura digital. Sua chave pública é como os outros são capazes de identificar você no centro de registros. Sua chave privada permite que você assine e autorize digitalmente ações diferentes em nome dessa identidade digital quando usada com sua chave pública.

Guia Completo do Bitcoin Cash

Saiba como as Regulamentações Governamentais arruinaram a Indústria Física do Bitcoin

No mundo das criptomoedas, isso representa seu endereço de carteira eletrônica (chave pública) e sua chave privada permite que você autorize transferências, retiradas e outras ações com sua propriedade digital, como moedas criptografadas. É um elemento essencial, por isso que é tão importante manter sua chave privada segura – qualquer pessoa que tenha sua chave privada pode usá-la para acessar qualquer um de seus ativos digitais associados à sua chave pública e fazer o que quiser com ela!

O anonimato das criptomoedas vem do fato de que sua chave pública é apenas uma seqüência aleatória de números e letras – portanto, você não está literalmente assinando com seu próprio nome. Uma chave pública não informa a identidade real da pessoa por trás dela. Você também está mais ou menos livre para gerar quantos pares de chaves quiser e ter várias carteiras de criptomoedas. Esteja avisado, porém, poderia haver outras maneiras de alguém descobrir sua identidade – por exemplo, através de seus hábitos de consumo 🙂

Por que a descentralização é tão importante?
Para os entusiastas do blockchain, você ouvirá muito sobre o aspecto descentralizado dele. O que torna isso tão atraente é que torna a blockchain impermeável à censura, adulteração ou corrupção.

Como ele usa uma rede peer-to-peer, as cópias do ledger são armazenadas em muitos locais diferentes e, a menos que você consiga rastrear cada um deles (estima-se que o Bitcoin tenha mais de 35.000 nós em sua rede P2P).

Essa é uma grande parte do motivo pelo qual tantas pessoas acreditam que a tecnologia blockchain é o futuro da moeda e por que ela está sendo adotada em outras indústrias além da criptomoeda.

Sempre tem uma desvantagem
No entanto, como qualquer sistema criado por seres humanos, há sempre desvantagens.

A tecnologia Blockchain tem uma curva de aprendizado bastante íngreme. Especialmente para o indivíduo típico sem uma formação técnica, todos os conceitos de ciência da computação envolvidos podem intimidar e espantar os usuários iniciantes. No entanto, a crescente popularidade das criptomoedas está a fazer que blockchain mova-se para o mainstream (dominante e muito utilizado), com muito mais recursos disponíveis para tornar a tecnologia mais acessível.

Transferir, negociar e comprar moedas criptografadas geralmente envolve uma taxa de transação e geralmente não é instantâneo.

Existe também um conceito chamado “51% de ataque” – se por algum motivo 51% de uma rede peer-to-peer validar uma transação inválida, ela ainda será aprovada e adicionada ao ledger pela natureza de como o processo de validação funcionou, ou seja, se alguma pessoa ou grupo tiver 51% de poder de mineração do Blockchain, a tecnologia poderá ser corrompida. Talvez agora seja improvável que isso aconteça, mas é uma falha de segurança que pode ter potencial para exploração no futuro.

No entanto, existem muitos desenvolvedores, usuários e entusiastas que realmente acreditam que a tecnologia blockchain é o futuro. Muitos querem ver a tecnologia bem sucedida, portanto, fique atento aos novos desenvolvimentos!

Se você é novo no assunto, sugiro que também leia o artigo O que é Bitcoin e como funciona a criptomoeda?

E você, qual é a sua opinião sobre a tecnologia blockchain? Deixe sua opinião nos comentários.

Escreva o seu comentário