Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

O que é Ripple? – Guia Completo do XRP

Fundada em 2012, a empresa FinTech, sediada em San Francisco, Estados Unidos da América, Ripple é uma veterana na indústria de blockchain.

Com o objetivo de melhorar as transações financeiras entre os bancos, tornando-os mais rápidos, mais baratos e mais confiáveis, a Ripple já conseguiu atrair grandes instituições financeiras para a rede da Ripple, incluindo Santander, BBVA e RBC. Recentemente, a Ripple deu mais um grande passo em sua expansão na Ásia ao anunciar os planos para um novo escritório em Cingapura, o atual centro asiático de inovação da FinTech. Com uma equipe de liderança experiente  na crescente rede da Ripple, as perspectivas da Ripple parecem promissoras.
Embora a Ripple ofereça uma solução disruptiva para um problema real, um grande grupo de investidores individuais de blockchain tem rancor contra a empresa. O grande problema que a comunidade de blockchain parece ter com o Ripple é o fato de que ele é totalmente centralizado e visa aumentar a eficiência do sistema financeiro global. Isso é contrário às crenças da comunidade de blockchain obstinada que quer contornar essa (na opinião deles) indústria indigna de confiança e irresponsável por usar criptomoedas e blockchain.
O único objetivo da Ripple é tornar as transações entre as instituições financeiras mais eficientes e afirmou repetidamente que não está interessado em facilitar as transações entre indivíduos.
O que a Ripple faz?
Atualmente, nosso sistema bancário global experimenta inúmeras frustrações ao fazer transações financeiras internacionais. Nós, como clientes do banco, experimentamos isso quando transferimos fundos para outros países, pois isso pode levar de três a cinco dias, mas com o cenário que Angola leva de 2 semanas a até 3 meses.. Pegar um avião com um saco de dinheiro ainda é mais rápido que a maioria das transações internacionais 🙂
No entanto, só experimentamos uma fração dos problemas com essas transações; a maioria desses problemas é enfrentada pelos bancos. Como as transações financeiras tendem a passar por vários intermediários, há uma alta taxa de falhas, o processo é caro e lento e não existe uma rede ou estrutura global coerente para essas transações. A Ripple aspira tornar esse processo incrivelmente eficiente usando a tecnologia blockchain e sua própria criptomoeda, XRP.
O blockchain da Ripple é atualmente um dos mais rápidos no espaço criptográfico, com uma velocidade de transação de apenas 4 segundos. Para ilustrar o quão rápido isso realmente é, as transações na blockchain Ethereum levam mais de 2 minutos e o Bitcoin leva mais de uma hora para ser enviado.
Adicionando o fato de que os dois últimos estão enfrentando problemas de escalabilidade, o Ripple definitivamente é a criptomoeda transacional mais eficiente dos três. Além disso, o Ripple é escalável caso o número de transações aumente muito rapidamente. Atualmente, ele pode lidar com 1.500 transações por segundo.
O XRP, criptomoeda da Ripple, funciona como o ativo digital através do qual as transações internacionais são facilitadas. Você pode ver o XRP como uma moeda de ponte.
Veja como funciona. O Banco A quer enviar ao Banco B 1.000.000 USD. Em vez de enviar o dinheiro, o Banco A comprará uma quantia de XRP que vale 1.000.000 USD e a enviará para a carteira institucional do Bank B. O Banco B converterá isso na moeda em que operam e a transação será liquidada em minutos. Os bancos não terão que comprar e vender XRP em uma bolsa, mas terão acesso privado à rede de transações da Ripple.
Determinantes de preço exclusivos do XRP
Além do enorme aumento na velocidade de transação que a Ripple oferece, o custo dessas transações é extraordinariamente baixo e será pago em XRP. Isso é feito destruindo uma porcentagem muito pequena do XRP enviado e recebido.
Isso significa que a criptomoeda está sujeita a deflação (oposto de inflação), pois há menos e menos moedas no total com todas as transações realizadas. Portanto, o preço aumentaria a cada transação, embora dificilmente seja perceptível no curto prazo. No entanto, quando você está pensando a longo prazo, isso é algo a ser levado em conta.
No entanto, há um grande problema com a quantidade de XRP em circulação e seu preço. O montante atualmente em circulação é de apenas 38% do total de XRP criado. No momento, a Ripple ainda possui 62% de seus próprios XRP, o que é uma das principais preocupações dos investidores individuais.
Os bancos exigem um preço estável para conduzir corretamente as transações financeiras e foi sugerido que esta é a razão pela qual a Ripple está fazendo isso. No entanto, a verdadeira razão para isto ainda não foi oficialmente dada.
Concorrência
Ao tentar facilitar as transações financeiras globais, a Ripple enfrenta um gigante chamado SWIFT. Se você já fez uma transação do seu banco para um banco no exterior, é provável que o SWIFT tenha sido usado pelos bancos para facilitar o processo dessa transação.
Atualmente, mais de 11.000 instituições financeiras em cerca de 200 países e territórios foram conectadas pela SWIFT para concluir transações entre bancos. A SWIFT incentiva os bancos a se juntarem à sua rede para aumentar a facilidade das transações, o que soa muito parecido com o que a Ripple está a fazer atualmente. A VISA e a Deloitte também procuraram formas de ganhar quota de mercado da SWIFT.
Todas essas três empresas anunciaram investimentos em P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) com foco na tecnologia blockchain para aumentar a eficiência das transações e obter uma vantagem competitiva nesse setor. A esse respeito, o Ripple parece ter uma vantagem inicial, já que seu blockchain já está sendo usado e ganhando força.
A equipe e a rede do Ripple
Ao analisar a equipe de gerenciamento da Ripple, é difícil não ficar impressionado com seus anos de experiência em vários setores, principalmente com foco na FinTech e no setor financeiro.
O currículo do seu CEO, Brad Garlinghouse, é uma boa representação disso. Ele trabalhou no Yahoo como vice-presidente sênior de comunicações, ocupou vários cargos no conselho e foi CEO da Hightail. Curiosamente, o chefe global de contas estratégicas, Marcus Treacher, costumava fazer parte do conselho da SWIFT, líder de mercado na indústria que a Ripple está tentando penetrar.
Além da liderança experiente, a Ripple tem atualmente mais de 160 funcionários, tornando-se um dos maiores empregadores do blockchain. Olhando para o crescimento da Ripple e a experiência combinada de sua alta gerência, a equipe parece sólida.
Várias grandes instituições financeiras já são membros da rede Ripple e o tamanho da rede continua a aumentar regularmente. Bancos conhecidos como Santander, Reisebank e RBC são exemplos desses grandes membros da rede.
Além da rede, a Ripple tem alguns investidores respeitados que também estão atentos ao futuro. O grupo de investimento de capital de risco do Google apoia financeiramente a Ripple, assim como a Accenture, a Andreessen Horowitz e a Seagate. Com esse apoio, podemos dizer que é um assunto sério.
Para uma visão geral completa dos membros da rede Ripple, confira https://ripple.com/solutions/
Controvérsia da Ripple
Os investidores da Blockchain têm opiniões bastante opostas sobre o Ripple. Alguns o amam e outros odeiam. Por que as pessoas adoram é bem simples: oferece uma solução comprovada para um problema real e global. No entanto, o desagrado de Ripple e suas operações tem alguma substância.
O primeiro argumento contra o Ripple é que a empresa ainda possui 62% de todos os XRP. A verdadeira razão para isso ainda não está clara, mas coloca a Ripple em uma posição na qual eles podem facilmente manipular o preço ao seu gosto. Outro problema com o Ripple é que ele é centralizado. Isso irrita muitos entusiastas do blockchain, pois blockchain é uma maneira de descentralizar o mundo, deixando que ninguém controle todos os dados e contas.
Seja como for, faz sentido que uma criptomoeda que facilite transações bancárias em bancos seja centralizada, à medida que os bancos controlam e acessam o histórico de todas as transações. Isso se opõe ao anonimato e à propriedade de suas próprias informações, o que é uma característica essencial da maior parte do compartilhamento da criptografia das transações financeiras populares.
Finalmente, o argumento mais difundido contra Ripple é que eles cooperam com os “inimigos” da ideologia blockchain: governos e sistemas financeiros. Empregar a tecnologia blockchain exatamente o oposto do que, por exemplo, significa Bitcoin (ou seja, não há centrais de energia e mais controle e privacidade) criou uma antipatia séria por Ripple, não importa quão útil seja sua tecnologia.
Você pode aprender mais sobre algumas das preocupações com o Ripple aqui.
Investir ou não investir?
Tudo somado, o Ripple e sua criptomoeda XRP estão sujeitos a uma grande quantidade de argumentos a favor e contra. No entanto, seu mercado alvo e tecnologia são sólidos.
Apostar contra os bancos nunca parece ser uma boa ideia, mas é de esperar uma forte concorrência. Por que os bancos usam a criptomoeda de uma empresa externa quando são capazes de criar seu próprio blockchain internamente? A Visa simplesmente não pode ser ignorada ao falar sobre transações financeiras entre bancos e é improvável que eles não criem uma estratégia para continuarem no topo.
No entanto, a rede do Ripple é impressionante e está em expansão. A liderança altamente qualificada dá confiança a uma visão e estratégia sólidas. Manipulação de preços pode ocorrer e há muitos pessimistas comprometidos com a Ripple, mas quem precisa de investidores individuais quando você tem o apoio de grandes jogadores no sistema financeiro.
Para o artigo não ficar muito longo, farei um post em breve a ensinar como comprar Ripple.
E você odeia ou ama Ripple? Deixe sua opinião nos comentários.

Escreva o seu comentário