Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

O que é stablecoin – Tudo que você Precisa Saber

Uma stablecoin é uma criptomoeda que tenta oferecer estabilidade de preços e é apoiada por um ativo de reserva. As stablecoins ganharam força ao tentar oferecer o melhor dos dois mundos: processamento instantâneo e segurança ou privacidade de pagamentos de criptomoedas,  e livres da volatilidade das moedas fiduciárias.

Entendendo as Stablecoins

Embora o bitcoin continue a ser a criptomoeda mais popular, ele tende a sofrer de alta volatilidade. Por exemplo, passou de 5.950 dólares em novembro do ano passado para mais de 19.700 dólares em dezembro e depois caiu em dois terços para 6.900 dólares no início de fevereiro. Até suas oscilações de preço podem ser assustadoras; é comum ver a criptomoeda se mover acima de 10% em qualquer direção dentro de um período de algumas horas.

Esse tipo de volatilidade a curto prazo torna o bitcoin e outras criptomoedas populares inadequadas para o uso diário do público. Essencialmente, uma moeda deve agir como um meio de troca monetária e um modo de armazenamento do valor monetário, e seu valor deve permanecer relativamente estável ao longo de horizontes mais longos. Os usuários evitarão adotá-lo se não tiverem certeza do seu poder de compra amanhã.

Idealmente, uma moeda digital deve manter seu poder de compra e ter a menor inflação possível, suficiente para incentivar o gasto dos tokens em vez de salvá-los. As stablecoins fornecem uma solução para atingir esse comportamento ideal.

Razões para estabilidade de preços

Duas razões principais para a estabilidade de preços das moedas fiduciárias são as reservas que as apóiam e as ações oportunas do mercado pelas autoridades de controle, como os bancos centrais. Como as moedas fiduciárias estão atreladas a um ativo subjacente, como reservas de ouro ou forex que atuam como garantia, suas avaliações permanecem livres de oscilações selvagens.

Mesmo em certos casos extremos em que as avaliações de uma moeda fiduciária podem se mover drasticamente, as autoridades de controle entram e gerenciam a demanda e o suprimento de moeda para manter a estabilidade de preços. A maior parte das criptomoedas carece desses dois recursos principais – eles não têm uma reserva que respalda suas avaliações e não possuem uma autoridade central para controlar os preços quando necessário.

As stablecoins tentam preencher essa lacuna entre moedas fiduciárias e criptomoedas. Existem três categorias de stablecoins, todas baseadas no mecanismo de trabalho.

Stablecoins com garantia Fiat

Fiat-Collateralized Stablecoins em Inglês, são stablecoins com garantia Fiat que mantêm uma reserva de moeda fiduciária, como o dólar americano, como garantia para emitir um número adequado de criptomoedas. Outras formas de garantia podem incluir metais preciosos como ouro ou prata, bem como commodities como petróleo, mas a maioria das moedas stablecoins atualmente usa como garantia fiduciária reservas em dólares.
Essas reservas são mantidas por empresas independentes e são auditadas regularmente para garantir a conformidade necessária. Tether (USDT) e TrueUSD são stablecoins populares que têm um valor equivalente ao de um único dólar americano e são lastreadas por depósitos em dólar.

Stablecoins com garantida de criptomoedas

Crypto-Collateralized Stablecoins em Inglês, são stablecoins com garantia de criptomoedas que são apoiadas por outras criptomoedas. Como a criptomoeda de reserva também pode estar sujeita a alta volatilidade, essas stablecoins são “com garantia excessiva” – ou seja, um número maior de tokens da criptomoeda é mantido como reserva para emitir um número menor de stablecoins.

Stablecoins não-colateralizadas (algorítmicas)

Non-Collateralized (algorithmic) Stablecoins em Inglês, são stablecoins que não usam nenhuma garantia nenhuma reserva, mas incluem um mecanismo de trabalho, como o de um banco central, para manter um preço estável.
Tais ações são semelhantes às do banco central que imprimem notas para manter as avaliações da moeda fiduciária. Isso pode ser alcançado através da implementação de um contrato inteligente em uma plataforma descentralizada que possa ser executada de maneira autônoma.

Dada a cirscustância que estamos a viver, virão mais artigos relacionados as stablecoins nos próximos dias, fiquem ligados :).

 

Escreva o seu comentário