Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

O UNICEF Investe em Cinco Startups Usando Ethereum

O Unicef Crypto Fund, fundo de investimento da UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), anunciou recentemente um financiamento em sete empresas desenvolvedoras de tecnologias blockchain, das quais cinco optaram por receber em Ethereum.

As empresas selecionadas são desenvolvedoras de tecnologia focadas a várias iniciativas humanitárias, inclusive esforços para reduzir os perigos do COVID-19 para as crianças.

O facto destas empresas serem lideradas maioritariamente por mulheres agradou bastante a UNICEF.

Estamos entusiasmados que este novo grupo de investimentos é composto por um forte grupo de empresas, das quais a maioria é liderada por mulheres

disse Sunita Grote, líder da UNICEF Ventures, em um comunicado.

Sobre as startups financiadas

As Sete empresas escolhidas estão em seis países do mundo, nomeadamente:

  • Quênia
  • Argentina
  • Índia
  • México
  • Ruanda
  • Nepal
Fundo-unicef-Criptomoedas-empresas-empresa-startups-startup-Quênia-Blockchain-fintech-organização-fund-venture

O UNICEF Venture Fund escolheu as seguintes empresas para investir:

A Xcapit, uma empresa da Argentina, está a desenvolver um aplicativo de economia gamificada, uma ferramenta que permite que as famílias de renda baixa e média melhorem a sua situação económica por meio de fácil acesso a serviços financeiros.

Somish Blockchain Labs, é uma empresa localizada na Índia, liderada por mulheres da coorte, que está a trabalhar na criação do GovBlocks, um protocolo para governação descentralizada com um kit de ferramentas flexível para modelos de governação para aplicativos descentralizados (dApps). 

A BX Smart Labs, uma empresa sediada no México, está a criar um aplicativo descentralizado para círculos de poupança. É também uma das cinco startups lideradas por mulheres. 

A Leaf Global Fintech, assim como as outras, é uma empresa dirigida por mulheres da Ruanda, que está criando uma plataforma de empréstimos e um banco virtual. a instituição está a trabalhar em uma solução de baixa tecnologia para abrir novos caminhos para as pessoas sem acesso à Internet para se conectar a bancos.

Fundo-unicef-Criptomoedas-empresas-empresa-startups-startup-Quênia-Blockchain-fintech-organização

Outra empresa dirigida por mulheres é a Rumsan, uma empresa do Nepal, que está a desenvolver um sistema de gestão que usa tokens blockchain baseados em dispositivos móveis, garantindo transferências de fundos mais rápidas para os beneficiários, mesmo aqueles nas áreas mais difíceis de alcançar. 

A Grassroots Economics, uma empresa do Quênia, que está a criar uma plataforma de token digital que permite que trabalhadores humanitários e comunidades frágeis recebam pagamentos digitalmente, criem e negociem tokens digitais, rastreiem remotamente KPIs e acessem comunicações de risco.

Por fim, a KotaniPay, outra empresa no Quênia, está desenvolvendo uma plataforma para transferências, depósitos, poupanças, retiradas, empréstimos e pagamentos. Ela serve como uma ponte entre as criptomoedas e as moedas fiduciárias e permite que os usuários acessem o blockchain via USD.


LEIA TAMBÉM


Quênia: NCBA Bank Envia Alerta Contra as Criptomoedas

Autoridades Chinesas Prendem Mais de 1.000 Comerciantes de Criptomoedas Por Suspeita de Lavagem de Dinheiro

Escreva o seu comentário

%d bloggers like this: