Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Polícia Indiana Apreende Crypto King, o Homem Que Comprava Drogas Por Bitcoin

O Escritório de Controle de Entorpecentes (NCB) da Índia apreendeu Makarand Pardeep Adivirkar, conhecido comumente como “Crypto King”, sob a acusação de comprar drogas da Darknet com Bitcoin.

O NCB anunciou no dia 17 de junho que prendeu um suspeito procurado por alegadamente ter trocado Bitcoin por LSD, é uma droga sintética que causa alucinações com a ingestão de apenas pequenas doses.

O director da Unidade de Mumbai do NCB, Sameer Wankhede, revelou que foram encontrados 20 blots de LSD na vila de Kharodi, em Malad. O director disse:

Em novembro de 2020, uma equipe de NCB Mumai apreendeu 20 blots de LSD da vila de Kharodi em Malad. A substância psicotrópica apreendida foi comprada da Europa com Bitcoin.

NCB-ÍNDIA-ESCRITÓRIO-BITCOIN-CRIPTOMOEDAS-dinheiro-mohammed-mohamed-País-dólares-
Sameer Wankhede, director do NCB

Wankhede informou que o Crypto King além de narcóticos indianos, comprava também narcóticos europeus.

De acordo com a informação, Adivirkar recebia o dinheiro e facilitava a negociação de Bitcoin por uma pequena margem.

Seu modus operandi era receber dinheiro e fornecer Bitcoin sobre os lucros marginais usando a sua carteira para comprar drogas da Darknet.

Disse o Escritório de Controle de Entorpecentes

O NCB garantiu que fará investigações mais aprofundadas sobre o caso. No momento, não está definido qual será a punição de Adivirkar.

Bitcoin, um activo facilitador para os criminosos

Recentemente um cidadão do sul da Califórnia, Kais Mohammad, foi preso por processar ilegalmente 25 milhões de dólares em BTC e recebeu a sentença de 2 anos de prisão federal por operar em um serviço de ATM BTC ilegal.

Além dos dois anos que passará na prisão também concordou em doar às autoridades mais 17 caixas electrónicos de BTC, 18,5 BTC, 222,5 ETH e 22.820 dólares em dinheiro.

Kais Mohammad, também conhecido como “Superman29” declarou-se culpado das acusações de operar dinheiro não autorizado, transmitir negócios e por lavagem de dinheiro.

NCB-ÍNDIA-ESCRITÓRIO-BITCOIN-CRIPTOMOEDAS-dinheiro-mohammed-mohamed-País-dólares

Mohammad gerenciou os servicos da Herocoin de dezembro de 2014 a novembro de 2019. Durante este período ele ofereceu serviços de câmbio de Bitcoin para dinheiro e cobrava taxas de até 25% significativamente acima da taxa normal de mercado.

Segundo os agentes dos EUA, Mohammad sabia que os seus clientes eram criminosos e quais eram as origens dos Bitcoin pagos. 

De acordo com os agentes, os Bitcoin resultam da prostituição, tráfico humano e actividades na dark web, mas Mohammad não se importou e continuou com o negócio.


LEIA TAMBÉM


Fique Atento à Protecção de Carteiras de Criptomoedas Contra Ataques Cibernéticos

Governo Chinês Ordena Corte de Energia às Mineradoras de Bitcoin em Sichuan