Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Portal de Notícias Queniano Promove Primeiro Curso de Criptomoedas e Blockchain Para Jornalistas Africanos

O BitKE, um portal de notícias sobre criptomoedas e blockchain, está a promover um curso intensivo de cripto-jornalismo para editores e jornalistas africanos no sentido de ajudá-los a serem mais capazes de reportar notícias sobre criptomoedas e blockchain em África e no mundo de forma clara e precisa.

A ideia surge após a equipa do BitKE deparar-se com um artigo mal escrito, feito por um meio de comunicação do Quênia. O artigo afirmava que mais de 4 milhões de quenianos possuíam criptomoedas. No entanto, não era verdade.

E, por esta razão, a equipa decidiu elaborar um outro artigo com factos devidamente bem apurados para levar a verdade à seus eleitores e esclarecer as coisas.

“O artigo relatado erroneamente chamou a atenção para o facto de que a maioria dos repórteres não tem conhecimento sobre como fazer relatórios sobre criptomoedas e blockchain.”

Observa a equipa BitKE
Tecnologia Blockchain em África

Muitos jornalistas não sabem onde encontrar informações confiáveis

BitKE é um portal que cobre notícias, eventos, encontros e entrevistas com fundadores e especialistas no espaço de criptomoeda e Blockchain no continente africano, em especial no Quênia, país onde o portal está localizado.

Depois de ter contacto com o artigo já mencionado, o BitKE percebeu que não era apenas população, de forma geral, que desconhecia o mundo das criptomoedas, como também os jornalistas que escreviam sobre elas, tanto que não sabiam onde fontes informação confiáveis para as suas matérias.

“Por mais que a tecnologia já exista há algum tempo, obter informações confiáveis para reportar é uma tarefa e a maioria dos jornalistas não sabe onde encontrar recursos confiáveis de informação ou como proceder para analisar dados e informações existentes.”

Disse o BitKE
Curso intensivo de Criptomoedas e Blockchain para jornalistas

Sendo assim, o BitKE em parceria com a CELO, uma plataforma blockchain de pagamento móvel para mercados emergentes, decidiu investir na educação gratuita sobre como elaborar matérias de criptomoedas e Blockchain.

Entendemos que o conhecimento de criptomoedas e blockchain não foi bem difundido no Quênia e no resto da África, e é por isso que decidimos encontrar uma solução.”

O curso será lecionado em duas modalidades: virtual e físico. E, contará com a presença dos seguintes preleitores:

  • Michael Castillo – Editor, Forbes
  • Daniel Kimotho – líder do ecossistema do Quênia, Celo
  • Roselyne Wanjiru – Analista líder em cadeia, Utafiti
  • Alex Matu – Educador / Orientador, BitKE

Para participar você deve preencher o formulário fornecido neste link: https://bit.ly/CryptoCrashCourse4Journalists


LEIA TAMBÉM


Tanzânia Explora Possibilidade de Lançar Sua Própria CBDC

Gana: Impasse Sobre Proposta de lei Para Taxar Empresas de Fintech Continua

%d bloggers like this: