Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Presidente da Coreia do Norte Acusado de Sustentar o País Com Criptomoedas Possivelmente Roubadas

Sabia-se que o líder norte-coreano Kim Jong-un, trabalhou em parceria com um grupo de hackers que anteriormente estavam sob seu comando. Segundo alegações recentes, esse grupo de hackers está a invadir contas de bitcoin usando identidade falsa. Acredita-se que o líder norte-coreano, tenha escolhido as criptomoedas como uma maneira de proteger a economia do país dos efeitos do Covid-19.

Num relatório publicado pela Britain em 13 de maio, indica que o grupo de hackers Lazarus, supostamente ligado à Coréia do Norte, esteve envolvido em muitos crimes cibernéticos. Esse grupo já havia se destacado por meio de ataques cibernéticos na Coreia do Sul e na América.
Eles usam o software da Lazarus, que imita contratos de desenvolvimento de software para blockchain e contém arquivos maliciosos, contra traders de criptomoedas.
Brett Callow, que trabalhou como analista de ameaças cibernéticas em um laboratório de software, disse que o Lazarus Group foi responsável por uma série de incidentes de violação de segurança em 2017, incluindo o ataque WannaCry, Sony e ataques a usuários de criptomoedas. Além disso, Callow afirmou que existem alegações de que este grupo é norte-coreano e de que são patrocinados pelo estado, mas essas últimas alegações não foram comprovadas.
Lazarus invadiu a Sony Pictures com o lançamento do filme “Interview” e ganhou nome ao roubar US $ 570 milhões em criptomoedas de Exchanges.
Em 5 de março, o Departamento de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC) do Tesouro dos EUA anunciou que dois cidadãos chineses supostamente afiliados ao grupo Lazarus receberam sanções sob acusação de roubo em 2018.
 

Escreva o seu comentário