Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Presidente da Tanzânia Quer Impulsionar o Mercado de Criptomoedas no País

A presidente da Tanzânia, Samia Hassan Suluhu, quer que o banco central do seu país comece a desenvolver estudos sobre o sector de criptomoedas para que a instituição esteja à par e preparada para o que a Chefe de Estado chama de “nova jornada pela internet”.

anúncio feito nesta segunda-feira, 14 de junho, sugere uma forte intenção do governo tanzaniano em fomentar o comércio de criptomoedas no país e, muito provavelmente, legalizar o Bitcoin, o que seria algo histórico em África.

Nigeri-Tanzânia-bitcoin-Criptomoedas-África-comércio-presidente-Samia-Sulhulu-Hassan

No discurso proferido nesta segunda-feira na cidade portuária de Mwanza, no noroeste do país, a Chefe de Estado disse:

Testemunhamos o surgimento de uma nova jornada pela Internet, e o impacto crescente dos activos digitais, incluindo as criptomoedas, nas finanças globais é enorme.

Durante o discurso, Samia Hassan Suluhu pediu ao Banco Central da Tanzânia que iniciasse a explorar o sector de criptomoedas:

O meu apelo ao Banco Central é que este comece a trabalhar no sector [de criptomoedas]. O banco central deve estar pronto para as mudanças e não ser pego despreparado.

O mercado de criptomoedas em África

Nigeri-Tanzânia-bitcoin-Criptomoedas-África-comércio-presidente-Samia-Sulhulu-Hassan

O anúncio da Presidente da Tanzânia surge dias após a adopção do Bitcoin como moeda de curso legal pelo El Salvador, e também num momento em que mais países latino-americanos (México, Uruguai, Panamá) demonstram forte interesse em adoptar a criptomoeda.

Apesar das criptomoedas serem utilizadas em quase todo o continente africano, até agora nenhum país demonstrou abertamente um interesse em legalizar o Bitcoin ou uma outra criptomoeda.

Entretanto, o continente africano detém um grande volume de comércio de criptomoedas, com ênfase ao mercado do Bitcoins P2P.

A Nigéria, por exemplo, possui um dos maiores volumes de transacções de Bitcoin em todo o mundo. Só na última semana, o país registou 8,5 milhões de dólares em transacções. 

Como potência cripto-económica de África, a Nigéria é seguida pelo Quênia, com 3 milhões de dólares; pelo Gana, com 2 milhões de dólares; e pela África do Sul com 1,6 milhão de dólares em transacções semanais. 

A Tanzânia ocupa actualmente o sétimo lugar no ranking dos maiores mercados cripto-económicos do continente, registando cerca de 90 mil dólares em transacções nos últimos sete dias


LEIA TAMBÉM


Tailândia Proíbe Negociações de Moedas Meme e NFTs

Cripto-Analista Angolano Considera Precipitada a Adopção do Bitcoin em El Salvador