Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Senadora Norte-americana Agradece a Deus Pelo Bitcoin em Pleno Congresso

A senadora norte-americana Cynthia Lummis agradeceu a Deus pelo Bitcoin enquanto discursava, no plenário do Senado, sobre o aumento do limite da dívida dos EUA na última semana.

Durante a sua intervenção no Senado, Cynthia Lummis destacou que enquanto os legisladores discutem intensamente o aumento do limite da dívida do país, quase ninguém está a falar sobre a dívida em si.

A senadora pelo Estado do Wyoming alertou que o limite da divida norte-americana pode ultrapassar os 30 trilhões de dólares:

Estamos a aproximar-nos dos 30 trilhões de dólares. Certamente, se for aprovado o gasto que está a ser realizado pelo partido maioritário e pelo governo Biden, ultrapassará os 30 trilhões de dólares.

 

[E], historicamente, os países tendem a declinar quando a sua dívida ultrapassa o seu produto interno bruto.

Aprocimamo-nos rapidamente de um momento em que não poderemos pagar aos nossos devedores

Cynthia-Cynthia-lumisCynthia-lumis-Cynthia-lumis-sCynthia-lumis-snadCynthia-lumis-senadora-euaCynthia-lumis-senadora-eua-Cynthia-lumis-senadora-eua-congresso-bitcoinCynthia-lumis-senadora-eua-congresso-bitcoin-Cynthia-lumis-senadora-eua-congresso-bitcoin-crCynthia-lumis-senadora-eua-congresso-bitcoin-criptomoedas--divida--divida-dólar-

Enquanto discursava, Cynthia Lumis citou o escritório do orçamento do Congresso que, em Fevereiro deste ano, afirmou que a dívida nacional ultrapassaria o Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2021, e disse:

O aumento do teto da dívida que está a ser discutido aqui é para que mais gastos possam ocorrer sem abordar a nossa relação dívida / PIB.

 

Não podemos continuar assim. É irresponsável nos níveis mais profundos. Estamos a aproximar-nos rapidamente de um momento em que não poderemos pagar aos nossos devedores.

 

Se vamos deixar cair o dólar, tendo as lições da história pela frente e deixando de agir, seremos verdadeiramente irresponsáveis.

Senadora Cynthia Lumis e as Criptomoedas

Cynthia-Cynthia-lumisCynthia-lumis-Cynthia-lumis-sCynthia-lumis-snadCynthia-lumis-senadora-euaCynthia-lumis-senadora-eua-Cynthia-lumis-senadora-eua-congresso-bitcoinCynthia-lumis-senadora-eua-congresso-bitcoin-Cynthia-lumis-senadora-eua-congresso-bitcoin-crCynthia-lumis-senadora-eua-congresso-bitcoin-criptomoedas--divida--divida-dólar-

A senadora esclareceu que o seu interesse pelas criptomoedas deve-se ao facto destas não serem emitidas por um governo:

Uma das razões pelas quais fiquei tão interessada em criptomoedas, em moedas não fiduciárias, é porque elas não são emitidas por um governo.

 

O Bitcoin não é emitido por um governo, por isso não é para pagar as dívidas que são feitas pelos governos.

Disse a senadora.

Cynthia Lumis disse ainda que, caso a queda do dólar ocorra, ela quer certificar-se de que as criptomoedas, moedas não emitidas por governos, moedas não sujeitas a eleições políticas, possam crescer e possam permitir que as pessoas poupem.

Ela observou ainda que repetidas vezes na Câmara e no Senado dos EUA, os presidentes de ambos os partidos aumentaram a dívida de forma irresponsável, sem nenhum plano para resolvê-la.

Por isso, agradeço a Deus pelo Bitcoin e por outras moedas não fiduciárias, que transcendem a irresponsabilidade dos governos, incluindo o nosso.

 

Isso é uma chamada à nossa responsabilidade… para resolver este problema iminente, previsível e maciço.

Concluiu Cynthia Lumis.

LEIA TAMBÉM


Square, Empresa de Jack Dorsey, Pretende Criar Sistema Global Para Mineração de Bitcoin

Charles Hoskinson, CEO da Cardano Começa Turnê Em África