Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Vitalik Buterin Propõe Nova Actualização Para a Ethereum e Stressa os Mineradores da Plataforma

Nas últimas semanas, os mineradores da rede Ethereum viram-se fortemente divididos quanto a proposta de actualização que pode negá-los a sua receita básica, isto é, as taxas de gás. O CEO da rede Ethereum, Vitalik Buterin, propôs um impulso acelerado para fazer da Ethereum uma rede de prova de apostas. Tal movimento seria o primeiro passo em direção à Ethereum 2.0.

No centro da controvérsia está a Proposta de Melhoria Ethereum (EIP) 1559. Esta proposta sugere que os usuários da rede enviem parte das suas taxas de gás para a própria rede, e não para as mineradoras.

Estas taxas seriam, assim, queimadas de modo a reduzir-se o suprimento da moeda que comanda a plataforma (Éter) e, por fim, elevando o seu preço.

Mas, os membros da rede Ethereum não gostaram lá muito da ideia e, desde então, vêm se organizando de modo a promover o seu poder de hash para a Ethermine, que é uma “piscina” de mineração que se opõe à esta actualização.

Vitalik Buterin reage

O CEO da plataforma e outros desenvolvedores que apoiam a actualização, responderam à oposição dos engenheiros por meio de um documento que propõe uma “fusão rápida”, transformando a plataforma num mecanismo de consenso à base de prova de interesse.

Signal alerta para possível ataque de 51%

A Signal, uma plataforma de mensagens privadas baseada em Ethereum, descreveu a oposição à proposta EIP-1559 como sendo um possível ataque de 51%. 

A Signal observou ainda que aqueles que se opõem à actualização já excederam em muito o poder de hash de 51% exigido para coordenar um ataque deste nível.

Segundo a Signal, embora esta actualização beneficie o ecossistema da rede Ethereum em geral, alguns mineradores acreditam que ela pode ter grandes implicações negativas no que respeita a manutenção das suas recompensas.

Na sua proposta de actualização rápida, Vitalik Buterin não menciona um possível ataque de 51%. Ao invés disso, o CEO descreve-o como um ataque de equilíbrio. “Se eles coordenarem tal ataque, perderão no final”, ressaltou.

Os mineradores podem fazer um “ataque de equilíbrio” e minerar várias cadeias, portanto, há muitas opções de qual bloco de Ethpow incluir. Mas, no final das contas, enquanto houver pelo menos um minerador honesto, eventualmente, pelo menos um bloco com total dificuldade será criado.

Essa fusão, se bem-sucedida, fará a transição do Ethereum para uma rede PoS ( Proove o Stake) “enquanto deixa o ajuste fino para um futuro hard fork da ETH 2.0”.

Como os desenvolvedores observam no documento informal, “a actualização mínima tornará estas coisas mais fáceis para trabalhar, porque não será mais necessário se preocupar em unir as duas cadeias ao mesmo tempo”.

Quanto ao EIP-1559…

É pouco provável que o impasse entre os desenvolvedores e os mineradores não termine tão cedo. Para os desenvolvedores, o EIP-1559 é o único caminho a seguir, pois finalmente permitirá que os usuários do Ethereum façam transacções por centavos, em oposição às altas taxas que a rede cobra actualmente.

Os mineradores provavelmente também não se vão render tão cedo. Eles acreditam que a actualização lhes custaria uma fonte crítica de receita. A Flexpool, uma pequena piscina de mineração, tem liderado a oposição à actualização. Em uma longa publicação no seu blog, a piscina descreveu o EIP-1559 como “mais um movimento no sentido de as baleias protegerem as suas bolsas”.

LEIA TAMBÉM

Gangue Chinesa Presa por Falsos Call Centers de Criptomoeda na Turquia

Elon Musk quer que a Coinbase Adicione Dogecoin (DOGE) à sua Plataforma

Escreva o seu comentário

%d bloggers like this: