Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Primeiro caixa eletrônico de criptomoedas supostamente instalado no Uruguai

A ostensiva primeira máquina ATM de criptomoedas foi instalada no Uruguai, desenvolvida como uma iniciativa conjunta entre a Urubit e a Inbierto, duas empresas nacionais de criptomoedas.

Isso representa um marco para o país, que de acordo com estimativas tem entre 40 mil e 50 mil usuários de criptomoedas, cuja principal avenida para a compra de criptomoedas depende dos mercados peer-to-peer.

Uruguai entra na era do caixa eletrônico Crypto

O Uruguai recebeu seu primeiro caixa eletrônico de criptomoeda relatado em seu território, que já está instalado em Punta del Este, uma cidade localizada no sudeste do país.

A máquina de criptomoedas foi desenvolvida por duas empresas nacionais de criptomoedas: Urubit e Inbierto. O primeiro se concentrou na parte de software do sistema, e o último forneceu o hardware para o caixa eletrônico.

Adolfo Varela, CEO da Inbierto, afirma que um dos objetivos desta máquina é criar confiança no mercado de criptomoedas no país, onde a maior parte do comércio de criptomoedas acontece em mercados peer-to-peer que não podem passar por serviços bancários devido à falta de regulamentos.

Com um caixa eletrônico de criptomoeda, diz-se que a possibilidade de ser vítima de um golpe é eliminada. Varela acredita que continuará crescendo e estendendo sua rede de caixas eletrônicos de criptomoedas em todo o país. Ele afirmou:

Pretendemos continuar crescendo em Maldonado, depois Colônia, Montevidéu e até o final do ano queremos ter cobertura em todo o território nacional. Com isso, aconteceu conosco que outros países nos consultaram para poder instalá-lo.

O caixa eletrônico de criptomoedas instalado suporta apenas cinco criptomoedas (que incluem dois tokens nacionais): token furão, urubit, bitcoin, moeda binance (BNB) e binance USD (BUSD).

As empresas não introduziram suporte Ethereum nas máquinas porque dependem da Binance Smart Chain (BSC) para processar transações. Varela explicou que as taxas da Ethereum impediriam os usuários de usar a máquina, e é por isso que a integração do BSC foi optada.

Regulamentos: Um Assunto Inexistente no País

A regulamentação da criptomoeda permanece como uma área cinzenta no país, mas o banco central emitiu um comunicado em outubro do ano passado, declarando que esses ativos não eram legais ou ilegais, e que os cidadãos poderiam usá-los enquanto estivessem cientes dos riscos que carregam.

Em um documento emitido em dezembro, o Banco Central do Uruguai estabelece um roteiro para regular as criptomoedas, propondo revisar as leis atuais e fazer alterações para incluí-las em vários regulamentos existentes, em vez de criar uma lei de ativos virtuais para abranger o universo desses ativos em apenas um projeto.


LEIA TAMBÉM


Próximo Álbum de Akon Será Um NFT

Estudante Indonésio Vende suas Selfies Transformando-as em NFTs por Quase 535 Milhões de Kwanzas

%d bloggers like this: